Sua capacidade de encontrar um equilíbrio entre a família e as demandas da vida profissional está prestes a ser testada como nunca antes.

Nas últimas semanas, tentativas de aumentar o distanciamento social e combater a pandemia de coronavírus fizeram com que empresas de todo o mundo liberassem seus funcionários para o trabalho remoto. Sem muita preparação e aviso prévio, um grande número de profissionais precisou, abruptamente, adaptar-se a novas formas de operar, liderar e conectar.

Os pais que trabalham têm um ônus adicional agora que as universidades e as escolas estão enviando os estudantes para casa para ter aulas online e as creches estão suspendendo os serviços. Ou seja, no cenário atual, a vida profissional e doméstica nunca estiveram tão sobrepostas.

Mesmo que você seja um profissional experiente em trabalhar em casa, fazer isso ao lado de um cônjuge ou dos filhos certamente apresentará um novo conjunto de desafios. Porém, antes de ficar impressionado, veja a seguir 5 dicas que podem ajudá-lo a se comunicar com mais eficiência, gerenciar o estresse inevitável dessa situação e equilibrar as prioridades:

1. Faça um planejamento

Você pode ser tentado a esperar o melhor e levar um dia de cada vez. Você pode, ainda, tentar trabalhar em casa e atender às necessidades da família à medida que elas surgirem. Isso é um erro.

Se você não reservar um tempo para planejar como vai lidar com as tarefas que estão por vir, inevitavelmente vai deixar de atender às expectativas no trabalho ou vai trabalhar 24 horas por dia, porque a vida doméstica exigia mais de nós do que imaginamos.

Até agora, trabalhar sem ser interrompido constantemente pelas pessoas que você ama era um luxo. Reserve um tempo para descobrir os vários cenários que provavelmente surgirão ao trabalhar com sua família e faça a si mesmo perguntas importantes. Você precisa de silêncio para se concentrar? Quantas vezes você precisará realizar multitarefas enquanto trabalha? Você pode prever os melhores horários para receber chamadas?

Para alguns, pode ser uma opção para reduzir o tempo gasto com um trabalho que, até então, era só deles ao deixar as crianças mais velhas se divertirem sozinhas ou alternar os cuidados dos filhos com um cônjuge que também está em casa. No caso daqueles que cuidam sozinhos das crianças, provavelmente o tempo dedicado ao trabalho profissional será mais limitado.

Enfrente essas realidades de frente enquanto elabora seu plano de ataque inicial. Isso o ajudará a comunicar melhor suas necessidades e a não subestimar os desafios futuros.

2. Seja honesto com seu chefe e com seus colegas

Embora seja um privilégio ter a opção de trabalhar em casa e continuar sendo pago, não deixe sua gratidão pela situação fazer você perder de vista a praticidade. Tentar conciliar trabalho e o cuidado com a família, principalmente com crianças pequenas, com 100% de sucesso é completamente fora da realidade.

Mesmo as crianças mais velhas podem acabar precisando de mais atenção do que o esperado. Considere o que está sendo pedido aos seus filhos. Eles tiveram que parar repentinamente todas as suas rotinas normais, as interações na escola e nos esportes e estão tendo que ficar em casa enquanto tenta trabalhar. É normal que fiquem inquietos.

É hora de ter uma conversa honesta com seu chefe e com sua equipe sobre circunstâncias que são específicas suas. Explique seu compromisso em ajudar a empresa a enfrentar esses tempos sem precedentes, mas também certifique-se de expressar quais obstáculos você terá que gerenciar.

Você não quer que ninguém faça suas próprias suposições sobre o que você pode ou não fazer. Isso é especialmente verdadeiro para os pais que trabalham, pois o viés de gênero pode criar a percepção incorreta de que os homens têm menos responsabilidades em casa.

Aborde todas as partes do seu trabalho que serão afetadas pelo home office e confirme com quais tarefas você pode se comprometer ou concluir. Isso ajudará você e seu chefe a se anteciparem a quaisquer problemas em potencial. Faça o seu melhor, mas não se comprometa demais.

3. Confirme possíveis mudanças de datas e prioridades

Seu objetivo para as próximas semanas é cumprir com êxito os requisitos essenciais do seu trabalho, enquanto cuida de sua família física e mentalmente.

Embora apenas o atendimento ao mínimo exigido no trabalho tenha uma conotação negativa, nesse caso, essa estratégia pode ser sua única chance de encontrar um equilíbrio sustentável para superar as próximas semanas. Agora não é hora de desperdiçar energia em iniciativas que não são mais tão importantes quanto antes ou em projetos com prazos que podem ser alterados.

Há uma boa chance de que uma nova circunstância atenuante possa ter mudado as prioridades do seu trabalho. Certifique-se de acompanhar sua equipe e obter feedbacks explícitos sobre datas e prazos, para que você não se exceda a fim de cumprir uma linha do tempo desatualizada.

O mesmo se aplica ao pedir apoio aos colegas. Seja cuidadoso com o que você realmente precisa e o que deseja e defina prazos claros. Recapitule as coisas que você solicitou anteriormente. Elas ainda são necessárias?

A entrega para seus clientes continuará sendo uma alta prioridade, mas, tanto quanto você puder, certifique-se de fornecer aos colegas flexibilidade para gerenciar a vida em família.

4. Otimize sua energia

Gerenciar sua resistência física é uma das coisas mais importantes que você precisa fazer no momento. Isso significa dormir o máximo que puder, comer alimentos de qualidade, manter-se hidratado e se infiltrar nas práticas de gerenciamento do estresse, como meditação. Essas são todas as coisas que você certamente terá dificuldade em incorporar à sua programação nas próximas semanas.

Faça um favor a si mesmo e pule o estresse noturno enquanto come compulsivamente assistindo as notícias. Isso o deixará mal humorado e cansado no dia seguinte, impedindo-o de assumir uma carga de trabalho ainda mais alta do que o normal.

Se você conseguir manter apenas um hábito de autocuidado nos próximos dias, priorize o sono. Proteja seu descanso agressivamente. Não é egoísta optar por dormir em vez de enviar e-mails ou finalmente assistir a uma série com seu parceiro.

Tente se lembrar de que toda a sua família se beneficiará do fato de você estar na melhor versão de você mesmo, mais saudável ou, pelo menos, mais descansada.

5. Comunicação é essencial

Você precisa ainda de mais apoio do seu parceiro à medida que está mais próximo dele, mas em isolamento físico da sua equipe de trabalho. No entanto, uma falha na comunicação pode causar tensões desnecessárias.

Não faça suposições sobre como você vai equilibrar o cuidado de crianças ou outras tarefas domésticas. E não hesite em falar quando uma norma de relacionamento estabelecida não funcionar mais nesse novo cenário. Depois de colocar as crianças na cama, por exemplo, pode ser que você não consiga assistir à Netflix com seu parceiro porque precisa de mais tempo sozinho agora que está em casa, sempre cercado de gente.

Seja lá o que for que você precisa, compartilhe seus pensamentos e preocupações com antecedência. Se esperar até ficar realmente frustrado, é mais provável que se torne exigente ou culpe seu parceiro por não ajudar em um desejo que ele nem sabia que você tinha. É fundamental que você discuta cada uma de suas necessidades, desejos e expectativas com frequência.

https://forbes.com.br/carreira/2020/03/5-dicas-para-conciliar-a-familia-e-o-trabalho-em-casa